Saber um pouquinho de muita coisa pode não ser bom para a área de desenvolvimento web

O mercado brasileiro de desenvolvimento web é repleto de gente que se preocupa em aprender um pouquinho de muita coisa. E o resultado é um déficit muito grande de profissionais especializados e eficazes.

Um bom exemplo do que estou falando são profissionais focados em ferramentas Open Source que não conhecem absolutamente nada, ou muito pouco da linguagem que é a base da ferramenta. É a linguagem que fará toda a interação com o usuário.

O cara entende um pouquinho de WordPress, um pouquinho de Joolma, um pouquinho de php…e não é bom em nada. Querendo ou não devemos nos especializar em alguma coisa para ser reconhecido como profissional de fato.

Estima-se que no Brasil exista um déficit de 92 mil profissionais especializados na área de ti. O dificil é entender como pode existir um buraco tão grande nessa área, já que o número de cursos vem aumentando bastante. Talvez seja porque muitos cursos ofereçam uma visão generalista e superficial sobre tecnologia.

Mas o fato é que o Brasil está carente de bons desenvolvedores. Afinal um bom desenvolvedor não conhece simplesmente a ferramenta em questão. Não basta também somente conhecer a fundo a linguagem. Ele deve conhecer todo o conjunto e ter a capacidade de enxergar além do óbvio.

Sem querer generalizar mas o que temos é um número muito grande de “Peões de softwares” em todo o Brasil. Gente que é ótima em utilizar as ferramentas, mas somente isso. Falta conteúdo e visão para o futuro.

O foco do bom desenvolvedor deve estar no navegador do usuário pois é onde tudo vai acontecer. Muitas pessoas se focam no framework X ou Y e esquecem que a base de tudo é puramente e simplesmente a linguagem. Um bom exemplo é o cara que trabalha com a ferramenta Open Source WordPress, ele tem que ser bom em PHP para levar seus projetos a um patamar superior.

Se o meu objetivo é ser referência no que faço tenho que me aprofundar em meus estudos. Me manter bem informado sobre o mercado em que atuo e estar sempre inovando e buscando novos horizontes.

Bom em uma única coisa ou razoável em muitas? Eu pessoalmente acho que podemos nos especializar em algo, mas também podemos aprender muito sobre várias outras coisas.

Torne sua empresa presente no mundo móvel pois o acesso a internet via celular só cresce

O número de Smartphones no Brasil ainda não é tão expressivo se comparado ao número de celulares comuns, mas o índice de crescimento nas vendas é muito interessante. Isso quer dizer que daqui a pouco tempo boa parte dos usuários da internet estarão acessando os sites das empresas através dos dispotivos móveis.

Embora ainda muito caro para os brasileiros, acessar a internet pelo celular já está se tornando realidade e por este motivo a empresa que já possuir um site com versão móvel estará um passo a frente com relação a concorrência.

Diversas empresa estão desenvolvendo campanhas de marketing em redes sociais e se esquecem que muitos usuáios estão interagindo com essas redes através do celular. Por isso é importante que o link da campaha leve o usuário até um site adaptado para aparelhos móveis (mobile sites). Trazendo assim uma boa experiência de navegação para o usuário final.

Você sabia que o Facebook traz diariamente mais de 100 milhões de acessos vindo de celulares. Este é mais um exemplo de que precisamos dar mais atenção a navegação móvel já que as redes sociais são as maiores influenciadoras de acessos através dos celulares.

A navegação através do celular é totalmente diferente da navegação pelo desktop ou pelo notebook. A usabilidade é tão importante nesse tipo de site quanto em sites comuns. Um mobile site deve ser mais específico e direto, pois normalmente quem usa o celular está procurando um endereço de loja, um horário de filme, um número de telefone.

Para entendermos como sites para celulares estão evoluindo, nos Estados Unidos existe até o Mcommerce, que são sistemas de lojas vituais somente nas versões móveis. No Brasil já se fala em sistemas assim mas até agora o serviço não é oferecido. O comércio virtual cresce de uma forma assustadora no Brasil e acredita-se que até 2015 as vendas pelos aparelhos móveis atinjam 8% das vendas do comércio eletrônico.

Porque preciso de um site?

Se você ainda nao tem um site está perdendo tempo. O seu concorrente já providenciou o dele e agora?

Em um mundo como o de hoje ter um site é uma questão de sobrevivência e não um luxo como anos atrás. Um site é uma ferramenta indispensável para empresas de pequenos, médio e grandes portes. E sem ele fica difícil concorrer em um mercado cada vez mais agressivo.

Essa ferramenta permite uma melhor comunicação da empresa com o cliente, divulgando melhor seus produtos e serviços e apresentando seus diferenciais. É uma forma de divulgar sua empresa para milhões de pessoas que buscam na internet o que você oferece. Com um site você consegue apresentar sua empresa de forma dinâmica, moderna e muito profissional.

Quando se fala de marketing, a internet é uma poderosa ferramenta. Ela é como uma vitrine que funciona 24 horas por dia, e é uma ótimia idéia para quem está iniciando ou deseja explorar um novo mercado. E para quem já está no mercado vai servir para valorizar a marca.

Com um site você tem a possibilidade de tirar as principais dúvidas de seus clientes muito rápidamente e poderá receber reclamações e sugestões, criando assim um forte canal de comunicação e uma amizade mais próxima de seu cliente.

As possibilidades na internet são enormes. Mesmo pequenas empresas podem se equiparar a grandes empresas através de um site bem estruturado e bem planejado. Com um site você pode se destacar da sua concorrência, principalmente se eles não tiverem um.

O aumento crescente de usuários de internet no Brasil e no mundo traz um número interessante de potenciais visitantes ao seu site e segundo algumas pesquisas realizadas o Brasil se encontra entre os paises com maior número de conexões de internet. E agora com esse projeto do governo de levar banda larga para famílias carentes as possibilidades de conexões só aumentam.

Reflita sobre a palavra de um dos homens mais ricos do planeta:

“Em poucos anos haverá dois tipos de empresas: as que fazem negócios pela Internet e as que não fazem negócio algum!” (Bill Gates)”