Internet “0800” começa a ser testada em Brasília-DF

O governo brasileiro anunciou o início dos testes que serão realizados em Brasília, de uma internet com tarifação reversa, onde quem pagará a conta é a empresa dona do site acessado.

A chamada “internet 0800” como está sendo conhecida, será muito semelhante ao telefone de bancos e grandes empresas com prefixo 0800, onde quem paga a conta é a empresa.

O ministro das comunicações, Paulo Bernardo, afirma que o modelo é iniciativa nacional e segundo ele a idéia é fazer com que o cliente possa fazer reclamações, solicitar atendimento, realizar compras e operações em um banco, tarifando apenas a empresa.

O ministro afirmou também que o alvo do programa são famílias que acessam a internet através de pacotes que tem limites de downloads e que quando este limite é atingido a conexão cai e para voltar a velocidade de conexão anterior é necessário pagar mais.

Para a cessar a internet 0800 o usuário não necessitará de banda larga basta apenas conectar o computador em uma rede sem fio gratuita.

Os testes se iniciarão em março no Distrito Federal e serão acompanhados pela Anatel, pelo Ministério das comunicações e pelo Comitê Gestor da internet no Brasil (CGI.br).

Agora só resta saber se este tipo de serviço vai funcionar ou se é apenas mais uma jogada de marketing político.

A velocidade de conexão que pretendem liberar também é uma boa questão para os críticos, já que navegar a 56k não é nada interessante e pode deixar qualquer pessoa frustrada.

Se pararmos pra pensar um pouco, quando o limite de download é atingido as operadores apenas diminuem a velocidade, não interrompem o serviço. Se é assim há mesmo a necessidade de se criar esta internet 0800? Já que o ministro afirmou que o alvo sao famílias que utilizam pacotes com limites de downloads.

Dependendo da velocidade, a criação dessa internet 0800, poderá ser interessante e realmente uma boa saida para quem utiliza internet com limite de downloads.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta