Estão querendo controlar a internet e todos os seus usuários?

Iniciamos o ano de 2012 com dois projetos de lei no parlamento americano que desencadearam uma discursão geralm em todo o mundo sobre a regulamentação e a sensura da internet. Os projetos são SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA (Protect IP Act).

Caso estes projetos sejam aprovados haverá uma regulamentação na internet que pretende acabar com a pirataria. Mas consequemente poderão também controlar e até mesmo sensurar a internet.

Milhares de sites como Google, WordPress e Yahoo fizeram protestos nos Estados Unidos e também ao redor do mundo e de imediato Obama e vários congressistas se disseram contra tais projetos e pularam fora.

O protesto mais radical de todos foi o da Wikipédia em inglês que prometeu e cumpriu a promoessa de sair do ar por algumas horas.

O protesto realizado ganhou uma força que niguém esperava através de adesões de vários sites e usuários de internet por todo o mundo.

O principal motivos destas empresas de internet estarem contra estes projetos é que segundo elas esta medida é um tipo de sensura a sites e a liberdade de expressão.

Paralelo a isso tudo, aconteceu também uma mega operação internacional onde Kim Schmitz, o dono de um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, o Megaupload, foi preso e o próprio FBI anunciou quem tem mais outros 20 sites na mira. E em resposta ao fechamento do megaupload hackers atacaram o site do FBI e o site do Ministério da Justiça dos EUA.

Esses projetos de lei não tem como objetivo controlar a internet, o objetivo é simplesmente acabar com a pirataria na rede, mas querendo ou não, estariam controlado e limitando.

As intenções são boas mas o combate a pirataria deve ser mais estudado para que não exista o controle da internet em si.

O fato é que estes projetos podem limitar a internet de tal forma que estarão tirando o ar de liberdade como nós conhecemos. É bem provável que a internet só tem esse número gigantesco de usuários por causa dessa liberdade que ela nos oferece.

Há até quem diga que os Estados Unidos querem controlar a internet e que grandes corporações também estejam de olho nos benefícios desse “controle” .

O poder de comunicação entre pessoas comuns na internet é de assustar mas será que alguém poderia ter controle total sobre este poder?

Entre todas as coisas inventadas pelo homem a internet se tornou a inveção mais revolucionária de todos os tempos. Ganhou um poder a ser respeitado e quem sabe até desejado.

Parece bobagem mais tempo de carregamento é coisa séria

A velocidade de carregamento de um site se tornou um dos fatores mais importante para manter e melhorar o número de visitantes. Um site que carrega rapidamente já estará garantindo aquela famosa boa primeira impressão, aquela que fica.

Na grande maioria das vezes as pessoas imaginam que um site deve ter um visual agradável, deve ser funcional e muito útil. Mas acabam esquecendo que também deve ser leve e carregar rapidamente.

O tempo de carregamento de um site é tão importante que já se tornou um dos principais fatores de ranqueamento do Google e desde então seus engenheiros fazem alguns testes como este que foi realizado recentemente em que constataram que um atraso de 2 décimos de segundos no tempo de carregamento no seu índice diminuiu em 0,2% o número de consultas.

Mas independente do Google, o fator velocidade de carregamento de uma página sempre foi um ponto que mereceu bastante atenção de todos.

Não vai adiantar de absolutamente nada seu site ter um conjunto de cores encantador, ter um slide com efeito apelativo ou uma imagem maravilhosa se o site demora uma eternidade para carregar.

Se o usuário se chatear com o carregamento, voltar ao motor de busca e encontrar um site que carregue mais rápido ele certamente nem ao menos vai pensar em voltar ao seu site.

Devemos levar em consideração também que as pessoas estão utilizando aparelhos móveis para navegar. Um site deve ser pensado em cada detalhe e estar pronto para ter um bom desempenho em qualquer outro dispositivo além do computador.

Seja você dono de site ou desenvolvedor já está na hora de avaliar a estrutura do seu site e corrigir falhas relacionadas ao carregamento, pois diminuindo o tempo de carregamento, poderá estar garantindo também boas posições no índice de busca do Google.

A tarefa não é nada fácil, mas é possível melhorar o tempo de carregamento de seu site sem maltrar o conteúdo ou o design.

A rede social que está mexendo com o mundo

Seguindo em uma evolução constante o Facebook se reinventou ao longo destes 8 anos de vida, e hoje conta com mais de 850 milhões de usuários em todo o mundo.

O Brasil é o pais onde o Facebook conquistou um número significante de usuários. Poderiamos até dizer que os brasileiros foram responsáveis por um grande salto no número de usuários, somente neste último ano.

Mark Zuckerberg, juntamente com Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes, iniciou seus trabalhos com o Facebook aos estudantes da universidade de Harvard em 4 de fevereiro de 2004. Em seguida resolveram incluir outras universidades e logo depois também ao público geral. 10 meses após sua criação o Facebook já contava com o primeiro milhão de usuários. O Sucesso era fato.

Hoje o Facebook é a rede social mais comentada do momento, principalmente no Brasil. O serviço é gratuito e sua receita vem dos anúncios patrocinados que geralmente aparecem na barras laterais, a direita do seu monitor.

Ao se consolidar como a rede sociai mais utilizada do mundo, o Facebook ganhou até um filme chamado A rede social, e conta também a trajetória de Mark Zuckerberg.

O filme foi indicado a vários prêmios do Oscar como: Melhor filme, diretor, ator, fotografia, montagem, trilha sonora, mixagem de som e roteiro adaptado. O filme causou também polêmicas sobre o escrúpulo de Mark Zuckerberg, já que aparentemente ele teria roubado e adaptado a idéia de um outro grupo de jovens. O detalhe é que niguém consultou Mark Zuckerberg na elaboração do filme segundo ao que se comenta.

Por se tornar parte no cotidiano das pessoas o Facebook, juntamente com o Twitter, esteve envolvido na revolução de alguns países do oriente médio e da África. Muito utilizado nos eventos, conhecidos por Primavera Árabe, que trouxeram a queda do presidente da Tunísia Ben Ali, o facebook continua sendo bastante utilizado na comunicação e organização dos revolucionários.

  • Os protestos no mundo árabe em 2010-2011, também conhecido como a Primavera Árabe, uma onda revolucionária de manifestações e protestos que vêm ocorrendo no Oriente Médio e no Norte da África desde 18 de dezembro de 2010. (wikipedia).

As empresas estão utilizando o Facebook como parte crucial do marketing digital pois facilita a comunicação direta com o cliente. Ele também está sendo considerado um dos maiores aliados nas campanhas das empresas nas redes sociais.

Brasil é muito vulnerável em segurança na internet – dicas de segurança

Esta semana diversos sites de instituições financeiras brasileiras tiveram por alguns momentos fora do ar devido a ataques de um grupo de rackers denominado Anonymous.

Sites como do Banco central, e outros vários bancos tiveram centenas de acessos por segundo, sobrecarregando o servidor e consequentemente saindo do ar.

Embora este grupo de rackers tenham apenas sobrecarregado o servidor e não tenha dado nenhum prejuizo a clientes dos bancos, fica aquela sensação de insegurança na internet brasileira.

O Brasil ocupa a quarta colocação na lista de paises com maior número de vulnerabilidades de segurança na internet ficando atrás apenas da China, África do sul e México. Os brasileiros não estão acostumados a se preocupar com segurança.

Devemos começar com o nosso computador já que a internet é uma rede de computadores. A solução para começar a melhorar a segurança é o programa anti-virus atualizado e bem configurado.

Evite programas piratas ou crackeados, já que algumas pessoas disponibilizam estes cracks com algum programinha embutido que deixa seu computador muito vulnerável. E pirataria é crime, mesmo na internet.

Evite também clicar em links estranhos que chegam no seu e-mail. Pessoas que agem de ma fé utilizam técnicas assim a fim de conseguir dados bancários de clientes, já que os bancos investem muito em segurança e não é tão simples obter dados com ataques semelhantes aos que aconteceram recentemente.

Sempre que você entrar em perfis de redes sociais, comércio eletrônico, ou qualquer área que exija login e senha ao encerrar o uso não se esqueça de sair do sistema clicando em logout, sair, encerrar, ou algo assim.

Crie senhas difíceis de serem descobertas de preferência com letras, números e simbolos se for possível e fique alterando esta senha periódicamente.

Não revele informações importantes sobre você nas redes sociais e tenha muito cuidado com e-mails falsos e com anexos que chegam nos e-mails principalmente aqueles que te pedem para abrir algum arquivo como fotos ou vídeos.

Existem também algumas pragas que se aproveitam dos serviços de conversas instantâneas como MSN, yahoo, Google Talk e vários outros. Eles enviam mensagem com links estranhos que geralmente é enviado por um amigo infectado.

Na internet surgem novas pragas a cada dia, mas cabe a você se manter atento e bem informado para sua própria segurança.

Torne sua empresa presente no mundo móvel pois o acesso a internet via celular só cresce

O número de Smartphones no Brasil ainda não é tão expressivo se comparado ao número de celulares comuns, mas o índice de crescimento nas vendas é muito interessante. Isso quer dizer que daqui a pouco tempo boa parte dos usuários da internet estarão acessando os sites das empresas através dos dispotivos móveis.

Embora ainda muito caro para os brasileiros, acessar a internet pelo celular já está se tornando realidade e por este motivo a empresa que já possuir um site com versão móvel estará um passo a frente com relação a concorrência.

Diversas empresa estão desenvolvendo campanhas de marketing em redes sociais e se esquecem que muitos usuáios estão interagindo com essas redes através do celular. Por isso é importante que o link da campaha leve o usuário até um site adaptado para aparelhos móveis (mobile sites). Trazendo assim uma boa experiência de navegação para o usuário final.

Você sabia que o Facebook traz diariamente mais de 100 milhões de acessos vindo de celulares. Este é mais um exemplo de que precisamos dar mais atenção a navegação móvel já que as redes sociais são as maiores influenciadoras de acessos através dos celulares.

A navegação através do celular é totalmente diferente da navegação pelo desktop ou pelo notebook. A usabilidade é tão importante nesse tipo de site quanto em sites comuns. Um mobile site deve ser mais específico e direto, pois normalmente quem usa o celular está procurando um endereço de loja, um horário de filme, um número de telefone.

Para entendermos como sites para celulares estão evoluindo, nos Estados Unidos existe até o Mcommerce, que são sistemas de lojas vituais somente nas versões móveis. No Brasil já se fala em sistemas assim mas até agora o serviço não é oferecido. O comércio virtual cresce de uma forma assustadora no Brasil e acredita-se que até 2015 as vendas pelos aparelhos móveis atinjam 8% das vendas do comércio eletrônico.

As redes sociais também podem trazer riscos para as empresas

Plataformas sociais como Twitter e Facebook são cada vez mais usados e estão ganhando muito espaço nas campanhas de marketing das empresas que estão muito interessadas em melhorar sua comunicação com o cliente.

Essas redes sociais estão sendo muito utilizadas para diversos fins como por exemplo, melhorar o serviço de suporte, criar relações mais próximas com o cliente. Os motivos para as empresas utilizarem as redes sociais são vários.

Mas caso não seja bem planejada esse trabalho da empresa nas redes sociais; as empresas podem ter muita dor de cabeça. Um exemplo de pontos que podem ser prejudiciais são informações confidenciais vazadas, as vezes até por engano por algum funcionário. Outro problema é o ataque a reputação da marca na rede ou até mesmo invasões e roubo de perfis.

Um exemplo de vazamento confidencial pode começar com uma amiga twitando para outra amiga o seguinte: “Estou trabalhando até tarde por causa de uma nova campanha da empresa que será lançada daqui a dois dias”. Ela acabou de publicar uma informação confidencial.

Certa vez ouvi uma pessoa reclamar no telefone com o atendente de uma empresa que vende computadores sobre uma nota fiscal que ela não recebeu. Após muita discursão nada foi resolvido e a cliente dessa empresa desligou o telefone irritadíssima. A amiga que estava ao lado apenas ouvindo, comentou: “Vamos meter eles nas redes sociais”. A amiga conhece perfeitamente o poder dessas redes.

Para empresas que autorizam internamente o uso de redes sociais a melhor solução para que não aconteça nada que prejudique-a é criar regras claras para os funcionários do que pode e o que não pode e deixar bem claro que as redes sociais também tem seu lado perigoso e muito prejudicial.

Já que neste post estamos olhando apenas os perigos das redes socias podemos citar também problemas relacionados a segurança como roubo de identidade, invasão de perfis, infeções, etc.

O melhor a fazer é ter mais cuidado com o que é divulgado nas redes sociais e quanto a invasões e infeções, todos os sites estão sujeitos a isso. Até sites do governo americano foram invadidos, por que as mídias sociais não podem?

O sistema de gerenciamento de conteúdo que mudou a cara da web

Você sabe o que é um CMS? Caso não saiba leia também: Você sabe o que é um CMS?.

Desde suas versões iniciais o WordPress já mostrava que poderia oferecer algo a mais para a internet. Hoje ele é responsável por mais de 12% de todos os sites que você ver na web segundo o próprio fundador e isso se dá pelo motivo dele ter total capacidade de gerenciar sites complexos, possuir uma infinidade de plugins e ser altamente customizável.

O que é o WordPress?

O WordPress é um CMS (Content Management system) que quer dizer Sistema de Gerenciamento de Conteúdo. Criado por Matt Mullenweg em meados de 2003 e atualmente é licenciado sob a GNU General Public Licence, sendo assim gratuito. O WordPress foi desenvolvido na linguagem de programação PHP para o banco de dados MySql.

O wordpress surgiu como um simples sistema de gerenciamento de blogs, mas logo começou ir mais longe até se tornar este fantástico CMS que é praticamente perfeito.

Segundo um artigo da revista Wide, dos 255 milhões de sites existentes na web, cerca de 30,6 milhões só existem graças ao WordPress. Isso quer dizer que atualmente a criação de Matt é o CMS número 1 do mundo.

O WordPress trouxe muta coisa nova para a web, e sem dúvidas está muito a frente da concorrência. Poderoso como sistema de blog, robusto e flexível como CMS.

Prêmios

Como prova de que é um CMS de destaque o WordPress vem faturando diversos prêmios. Um dos mais recentes é o Open Source Web App of the Year Award no The Critters, prêmio de aplicação web código aberto do ano realizado em 2011.

Em 2010 ganhou também o Hall of Fame CMS no 2010 Open Source Awards, em 2009 faturou o Open Source CMS Award e em 2007 o prêmio packet de CMs código aberto.

Evolução

A partir do lançamento da versão 3.1, o WordPress trouxe mais uma grande quantidade de possibilidades e recursos como customização de tudo através das novas apis.

Trouxe também a fusão do WordPress com o WordPress MU. Este último é um sistema que tinha por característica principal o gerenciamento de vários sites a partir de uma única base. Após a fusão de ambos designers e desenvolvedores agora podem gerenciar vários sites da mesma área de gerenciamento, o que antes não era possível.

A ferramenta está bem mais rosbusta que antes, isso é fato. Além de se tornar uma ferramenta mais flexível e amigável o WordPress tem tudo para melhorar a cara dos sites e tornar os sites cada vez mais incríveis.

Sites que utilizam WordPress como CMS

Seguem alguns sites brasileiros desenvolvidos para a plataforma CMS WordPress.

O Site do ministério da cultura: www.cultura.gov.br

O site da escola de idiomas CCAA: www.ccaa.com.br

Prefeitura de Olinda: www.olinda.pe.gov.br